sábado, 7 de julho de 2007

Imagens de Malhada e Casais

Aproveite aqui para recordar ou conhecer algumas das imagens da nossa terra.

Contacte-nos caso possua alguma fotografia relativa à Malhada e Casais que queira partilhar.

A nossa terra: a Malhada!


A povoação de Carrimá, localizada no limite do concelho de Góis e a escassos metros do concelho de Pampilhosa da Serra


Foz da Cova, actualmente sem moradores tal como a Quinta de Belide


Quinta de Belide, num Inverno mais rigoroso

7 comentários:

André de Almeida disse...

Estas são realmente imagens que nos trazem alguma nostalgia.
Sendo de facto marcante, nas festas de Verão, o calor do ar como o calor humano, não posso deixar de acentuar uma preferência pessoal pelas imagens da Malhada e Casais no seu pico de Inverno, pois são maravilhosas as vistas aquando da existência de neve ao longo das suas encostas, que proporcionam aliás variadissimas animações e brincadeiras.
Por este facto, deixo aqui presente que não é por si só gratificante visitar as nossas terras no Verão, mas sim ao longo de todo o ano, principalmente no Inverno.
Abraços e Saudações Malhadenses!

Força Malhada!

Anónimo disse...

De repente lembrei-me de ver o conteúdo deste blog, de que ouvi falar apenas ontem...
Não é difícil falar sobre uma região tão interessante, como se pode aliás ver pelo conteúdo tão rico do blog, mas às vezes uma imagem vale mais do que mil palavras.
E no meio do satisfazer da minha curiosidade deparei com a fotografia da Quinta de Belide, onde passei tantos Verões quentes, mas aqui vestida de branco, como nunca vi mas como de certo o meu querido pai recorda.
E tal como não posso deixar de elogiar a beleza da fotografia, também não posso deixar de pensar na dureza de percorrer esta paisagem desde criança, sobretudo quando esta se apresenta assim... bela aos nossos olhos de cosmopolitas mas gigantesca e dura aos olhos das gentes da terra.

Anónimo disse...

Somos duas filhas da terra, que ao olharmos estas belas paisagens, tanto da Malhada como de Carrimá, ficámos agradecidas, pelo facto de nos dar a oportunidade de relembrar imagens que nos dizem muito,pois corremos, brincámos e crescemos nestas lindas encostas.
Por estas regiões encontra-se muita beleza natural, num ambiente tranquilo e aprazível que vale a pena conhecer. Sugerimos ao longo de todo o ano visitas e passeios por estas terras.
Natália e Lurdes Santos

Anónimo disse...

Passado alguns anos voltei à Malhada e senti uma grande nostalgia! Senti a falta do cheiro da broa que era cozida no forno do tio Zé Martins, do som dos chocalhos das cabras, da musica da Lara Li "Hoje é Festa", senti a ausência do meu pai no celebre campeonato da sueca, que várias vezes ganhou a julgar pelo número de taças que estão lá sala, senti a falta da animação de que em crianças e jovens adolescentes tinhamos na altura da festa, quando o terreiro se enchia e ficava rodeado por cadeiras e bancos com as senhoras a colocarem as conversas de um ano em dia.
A paisagem com as serras a romperem o céu lá estão, com menos pinheiros é certo, e com falta de pinceladas de alegria que outrora ecoavam do vale até à serra...
Gostei de ver a obra na Loiceira, ficou um canto convidativo e espero que continuem os melhoramentos nesta aldeia tão esquecida!

Anónimo disse...

DEPOIS DE TANTOS ANOS, FOI COM ENORME SATISFAÇÃO QUE ELEVARAM A NOSSA TERRA. UM BEM-HAJAM PELO TRABALHO.
TIAGO MIGUEL MATEUS
QUINTA DE BELIDE- MONTIJO

JS disse...

Fotografias e paisagens belissimas.
A merecer aceitar a sugestão de passar por lá e apreciar, vale a pena.

Carla disse...

Concordo que estas imagens trazem alguma nostalgia, principalmente a quem nasceu por estas paragens. Mas a quem ainda vive, transmitem uma sensação de abandono. Só é possível manter este aspecto natural e bucólico quando não há a invasão do "progresso": Alcatrão e cimento por exemplo. Em alguns comentários leio a saudade de formas antigas de estar, no entanto quem é que quer viver e fazer prosperar estes lugares? Quantos abandonaram o lugar em que nasceram e, justamente, foram à procura de melhores condições de vida? Agora olham para estas aldeias e abanam as cabeças dizendo "Isto continua um atraso de vida!" Quem tem vontade de melhorar algumas coisas? Bonito é sem dúvida e quanto mais natural melhor! Mas as pessoas precisam de icentivos para ficar nestes lugares ou estes terão um único destino : a desertificação. Força a todos os que resistem e teimam em ficar.
Carla